Balsa Nova chega aos 59 anos respirando prosperidade

Balsa Nova, na Região Metropolitana, comemora 59 anos de emancipação no dia 25 de janeiro. O fato ocorreu no dia 4 de novembro de 1961, com o desmembramento de Campo Largo.

Com uma área territorial de 348 km2, o município, conforme dados do Ipardes, planta soja em 14.800 hectares, milho em 1.400, feijão em 1.880, batata inglesa em 420, cevada em 900, trigo em 500, além de outras culturas, como a uva. As principais criações, pela ordem, são de galináceos, bovinos e ovinos. A produção de leite é bastante expressiva, como são também de lã, ovos de galinha, ovos de codorna, mel de abelha.

O parque industrial sedia duas gigantes, que são a unidade da Ingredion do Brasil e a Cia. de Cimento Itambé. Outras fábricas produzem móveis, tijolos, telhas, tambores e bombonas, derivados de cereais, plásticos, carrinhos de carga em alumínio, madeiras.

O quê fazer em Balsa Nova

Texto da Prefeitura

Ecoturismo

Parque Manancial: Área de proteção do manancial do município onde são realizados projetos de conscientização ambiental para alunos da rede municipal de ensino, sendopossível também a visitação com passeio pelas trilhas e observação da flora eda fauna. 


Área de Proteção Ambiental da Escarpa Devoniana: Localizada no segundo planalto paranaense a APA da Escarpa Devoniana protege 70% da área do município envolvendo São Luiz do Purunã em sua totalidade.


Geoturismo: Iconofósseis Devonianos De São Luiz Do Purunã:O sítio geológico denominado Iconofósseis de São Luiz do Purunã localiza-se no alto da Escarpa Devoniana no segundo planalto paranaense. O sítio está constituído por um afloramento da formação Furnas (Grupo Paraná), onde estão impressos, na rocha, atividades biológicas de invertebrados produzidas há aproximadamente 400 milhões de anos. O sítio geológico Iconofósseis de São Luiz do Purunã foi recentemente tombado pela Coordenadoria do Patrimônio Cultural do Estado do Paraná.


Turismo Cultural

Ponte do Rio dos Papagaios: Construída em dois arcos de alvenaria de pedra, cruzando o Rio dos Papagaios, na então chamada estrada do Mato Grosso (atual BR – 277), que liga Paranaguá a Foz do Iguaçu. Sua execução foi ordenada por Lamenha Lins e executada pelo engenheiro Monteiro Tourinho. Aponte é considerada um monumento de engenharia nacional e sua construção foi autorizada pelo Imperador Dom Pedro II. Em 1973 a referida ponte foi tombada pelo Patrimônio Histórico e Artístico da Secretaria da Cultura e Esporte do Estado do Paraná. Está localizada dentro do Recanto dos Papagaios.


Turismo de Aventura

Cicloturismo: Vários caminhos são utilizados para a prática de cicloturismo no município. Algumas empresas organizam passeios, mas também é comum a realização de roteiros nos finais de semana organizados por grupos de amigos. O município também sedia etapas de campeonatos estaduais de Mountain Bike.


Cascading: Esta atividade consiste na descida de cachoeiras e cascatas, através da utilização de técnicas verticais e equipamentos de montanhismo. Várias agências especializadas de Curitiba e Campo Largo organizam passeios nas cachoeiras do município. 


Escalada: A APA da Escarpa Devoniana oferece diferentes setores para a prática desta atividade na Serra de São Luiz do Purunã. Existem empresas especializadas de Curitiba e Campo Largo que atendem este segmento.


Turismo de Lazer, Sol e Praia

Recanto dos Papagaios: Localiza-se as margens da Rodovia BR 277, entre os municípios de Palmeira eBalsa Nova. Suas áreas arborizadas contam com estruturas de lazer e piscinas naturais formadas pelo represamento das águas do Rio dos Papagaios. O local é mantido pela concessionária da rodovia Caminhos do Paraná.


Recanto dos Arcos: No local fica a famosa Cachoeira do Alemão. Localizado na região dos Campos Históricos do Tamanduá éo único camping da região. Tem churrasqueira, piscina, lanchonete, cachoeira, sala de jogos e pescaria. É possível passar o dia utilizando a estrutura do local.


Turismo de Negócios e Eventos

Festado Milho: é a festa mais popular do município, sendo realizada nos últimos anos entre a última semana de janeiro e a primeira quinzena de fevereiro no Centro de Eventos. A duração da festa geralmente é de três dias e é realizada para comemorar o aniversário do município e a colheita do milho. Na abertura da festa é escolhida a Miss Balsa Nova e em todas as noites são realizados shows com artistas da região e de projeção nacional.


Cimento Itambé: fornece produtos para construtoras, revendedores, concreteiras, indústrias de artefatos de cimento e de fibrocimento, da Região Sul do Brasil. A Itambé abre as portas de sua fábrica para visitas técnicas. O objetivo é apresentar as suas instalações e todas as etapas do seu processo de fabricação. De segunda a sexta-feira, das 9hàs 16h. São aceitas visitas de Clientes, estudantes universitários de Engenharia Civil ou de Arquitetura e dos cursos Técnico em Edificações e Tecnologia em Concreto, da Região Sul do Brasil. O grupo para as visitas deve ser de no máximo 20 pessoas. Aproximadamente duas horas, com acompanhamento de profissionais da Assessoria Técnica, sendo imprescindível agendamento prévio.


Ingredion Brasil: pioneira, no Brasil, na conquista da certificação ISO 22000 – que trata da segurança dos alimentos– e segunda no mundo, esta unidade industrial processa diferentes tipos de milho. E além do mercado local, a unidade também exporta para diversos países nos cinco continentes. Na planta estão instaladas modernas linhas de produção de amidos modificados de última geração para diversas aplicações; além de dextrinas, xaropes de glucose e de alta maltose.


Turismo Religioso

Capela do Tamanduá: Localizada na região dos Campos Históricos do Tamanduá, a Capela de Nossa Senhora da Conceição do Tamanduá é tombada pelo Patrimônio Histórico e Artístico do Paraná, é a segunda igreja católica do Estado. Foi construída pelos frades carmelitas, por volta de 1709 e reformada em 1730. Sua construção é simples e em seu interior existem objetos sacros da época. É cercada por muitos mistérios e lendas. Uma vez por mês é celebrada a missa de domingo para os moradores e visitantes que estiverem pela região.


Turismo Rural

Caminhada Internacional da Natureza de Balsa Nova: é um evento idealizado pela Confederação Brasileira de Caminhadas epela Federação Internacional de Esportes Populares, realizado em Balsa Nova pela Associação de Artesãos, Emater e Prefeitura. Os circuitos de caminhada de Balsa Nova acontecem entre março e novembro nas seguintes localidades:

Março – Circuito Luar do Purunã;

Junho – Circuito Caminhos do Bugre;

Setembro – Circuito Caminhos do Manancial;

Novembro – Circuito Campos Históricos do Tamanduá.


Pousada Parque São Luiz do Purunã: Tem como atividades: costela de chão, riachos, cachoeiras, meditação, arvores, balanças, pescaria, energização, piscinas, cascatas do Purunã, grupo de danças folclóricas, eventos especiais, piscina natural, futebol, bicicletas, cavalgada, caminhada no riacho, rede terapia, aventura e amoras silvestres. 


Hotel Fazenda Pousada Cainã: Primeira pousada da região, possui campo de futebol, piscina, sala de jogos, aulas de equitação, aluguel de cocheiras e cavalgadas. O restaurante Caminho das Tropas abre de sexta-feira a domingo para café da manhã, almoço e jantar (mediante reservas). Aos domingos é servida a tradicional Costela do Imperador.


Pousada Cristal do Horizonte: localizada na região dos Campos Históricos do Tamanduá , tem chalés com lareira, banho de rio e cachoeira, caminhadas e passeios a cavalo. Também aluga cocheiras. O restaurante Vó Matilde abre aos sábados e domingos (mediante reservas). Todo domingo é servida a tradicional costela fogo de chão e no primeiro domingo do mês o cardápio inclui carneiro assado.


Pousada Pontarolla: a pousada conta com uma cancha de rodeio, lagos para pesca, minizoológico, cancha de tênis, campos de futebol e vôlei, piscina térmica e sauna. Aberto ao público aos sábados e domingos.


Rancho Ventania:  o local é ponto de encontro de quem faz cavalgadas. O local não atende como pousada, mas organiza cavalgadas, aluga cocheiras e faz doma de cavalos.


Pousada Gileade: a Pousada Gileade é uma chácara de eventos e de lazer, que contém chalés para passar momentos de bem-estar, de descanso ou simplesmente de lazer. Situada no Distrito do Bugre a pousada possui infraestrutura festas, churrascos, encontro se retiros.


Pousada Varshana: com vista para o Cânion da Faxina, a pousada tem a proposta de ser um “spa da mente”. Com piscina aquecida, ofurô, salas de massagens, trilhas, sala de jogos e TV. Aos sábados o cardápio do restaurante inclui feijoada no almoço e massas no jantar. Aos domingos serve strogonoff e salmão no almoço.

História

Texto da Prefeitura

Etimologia

A denominação origina-se da construção de uma balsa feita por Galdino Chaves em 1891, cujo objetivo era cruzar o rio Iguaçu. Por haver sobrepujado, em qualidade, as balsas anteriormente construídas, ganhou fama e se constituiu em referência obrigatória à localidade, que passou a ser chamada de Balsa Nova.

História

Na Serra, ao contrário de outros fazendeiros, o “Tigre” fixou-se no lugar chamado de Tamanduá. Assim foi fundada a primeira povoação de Balsa Nova, no ano de 1702. O povoado cresceu, e, em 1709 com a construção da Capela Nossa Senhora do Carmo, que mais tarde passaria a ser Capela de Nossa Senhora da Conceição do Tamunduá, passou a ter representatividade econômica. Sob as “asas” de Tamanduá foram surgindo e crescendo outros núcleos Serra abaixo, no Vale do Iguaçu. Enquanto esses novos vales prosperavam, a “Velha Tamanduá” entrava em decadência, a partir de 1823. Rodeio Grande, Bugre,

São Luiz, Santo Antonio e São Caetano formavam agora a base econômica da região balsanovense. Rodeio era o mais progressista, mas havia que se melhorar a travessia do Iguaçu.

Com a participação das famílias Alvarenga, Anjos e Chaves, construiu-se uma balsa puxada por quatro canoas. A embarcação pouco durou sendo arrastada pelas águas. Em 1891 surgia uma nova balsa, tracionada por correntes e muito mais segura. A partir daí esqueceu-se do “Rodeio” e todos os moradores da região passaram a referir-se ao lugar como Balsa Nova.

Em 1938 a denominação oficial do lugar passou a ser João Eugênio.

Em 12 de maio de 1954, por pressão popular, o nome volta a ser, em definitivo, Balsa Nova.

Em 25 de janeiro de 1961, o então Distrito é desmembrado de Campo Largo e torna-se o Município de Balsa Nova. A partir daí, superada a fase de transição administrativa, a cidade vive sua independência, união e prosperidade.

Please complete the required fields.
Digite seu nome, e-mail e a informação abaixo.