Frimesa constrói um dos maiores Frigoríficos do mundo em Assis Chateaubriand

A Frimesa está construindo seu novo frigorífico no município de Assis Chateaubriand e a previsão, conforme o cronograma apresentado pela diretoria da empresa, é que a unidade entre em operação no começo do ano 2021, ainda em fase de testes dos equipamentos, e inicie oficialmente as atividades comerciais no segundo semestre do mesmo ano.

Instalado às margens da rodovia PR-239, entre Assis e Toledo, nas proximidades do patrimônio Engenheiro Azaury, quando entrar em funcionamento, o frigorífico irá operar em apenas um turno e empregará cerca de 2 mil funcionários para alcançar uma produção de quase 110 mil toneladas de carne suína por ano, abatendo 3.750 animais por dia. Numa segunda fase, em 2024, serão dois turnos de trabalho para o abate de 7.500 cabeças/dia, alcançando uma produção de quase 220 mil toneladas/ano. Nessa etapa, a indústria contará com 3.500 funcionários.

Já quando atingir sua capacidade máxima de operação, abatendo 15 mil suínos/dia numa produção de quase 440 mil toneladas de carne ao ano, algo projetado para 2032, a cooperativa estima que o complexo empregará aproximadamente 6.500 pessoas.

Por dia, a indústria irá movimentar 126 caminhões/carreta para o transporte de carga viva de suínos, 92 caminhões frigoríficos, 19 caminhões de insumos e 40 ônibus para transporte dos trabalhadores, além de cerca de 800 automóveis e 900 motocicletas individuais.

Para abrigar tamanha empresa, a cooperativa em parceria com o Estado construirá uma linha de transmissão específica de rede elétrica de média tensão até o frigorífico, para atender a grande demanda energética para operação da unidade.

Hospital

Com o frigorífico gigante, com certeza aumentará a demanda por serviços públicos. Por isos, é importante destacar as obras do Hospital Beneficente Moacir Micheletto. Investimentos da ordem de R$ 7.225.673,38 garantem ampla reforma ampliação, modernização e dotação de equipamentos modernos no antigo Hospital Osvaldo Cruz.

Administrado pela Associação Hospitalar Beneficente Moacir Micheletto, nome em homenagem ao saudoso deputado federal de Assis, o novo hospital é uma entidade filantrópica e já conta com expressivos números.

 Desde sua fundação, de dezembro de 2012 até agora, já foram realizados mais de 198.500 mil atendimentos de baixa e média complexidade. Hoje, o Hospital oferece serviços de urgência e emergência, ortopedia, obstetrícia, urologia e sobre aviso cirúrgico.

 Para ampliar a estrutura, o Governo de Assis viabilizou junto ao Estado recursos na ordem de R$ 4,725 milhões. Outros R$ 2,450 milhões também já estão garantidos para compra de equipamentos, totalizando o investimento de R$ 7,225 milhões.

 Na obra, já foram construídas quatro enfermarias (duas adultas, uma pediátrica e uma para gestantes), pronto socorro, centro cirúrgico com duas salas, farmácia, cozinha e toda a estrutura para instalação de 10 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), além de salas administrativas, entre outros.

 Hoje, os trabalhos concentram-se na fase de acabamentos. Com mais de 95% já concluído, o Hospital Micheletto pode ser entregue pela empreiteira até o final deste ano, passando a ter 2.265 metros quadrados.

 “Um dos maiores compromissos que fizemos e talvez o maior desafio do nosso Governo foi melhorar a estrutura de atendimentos na saúde pública de Assis Chateaubriand. E estamos, a cada dia, cumprindo com esse compromisso. Já entregamos três novos postos de saúde e estamos construindo mais um, com o propósito de descentralizar os serviços e acabar com aquelas longas filas de espera”, diz o prefeito, João Aparecido Pegoraro.

 Como se trata de uma instituição sem fins lucrativos, o Hospital conta com aporte financeiro do Governo Municipal. Em 2017, para o funcionamento da unidade, o executivo destinou R$ 4,650 milhões. Neste ano, outros R$ 6,120 milhões foram liberados para garantir os serviços públicos

Please complete the required fields.
Digite seu nome, e-mail e a informação abaixo.